. Por estes dias, o ‘Município Mais Radical de Portugal’ receberá milhares de entusiastas da casta alvarinho e dos sabores tradicionais. A oferta é diversificada: 30 produtores de alvarinho, 18 de queijos, fumeiros e produtos locais, 6 tasquinhas e 8 instituições e empresas, de diferentes ramos, que vão dar a conhecer o potencial da região. O Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Ferreira, visita o evento no domingo, pelas 16h00.

«Uma Festa com grande qualidade, num espaço renovado», garantiu o autarca de Melgaço, Manoel Batista, hoje, durante abertura da Festa. Saiba-se que o Largo do Mercado, local onde decorre o evento, foi alvo de uma profunda reabilitação, o que agora permite «um espaço mais confortável para a realização da Festa», disse Manoel Batista. Este é também o espaço habitual da feira semanal. «Não há exemplo no Alto Minho, nomeadamente nesta fileira do vinho e dos produtos locais, de um certame que tenha o impacto que tem a Festa do Alvarinho e do Fumeiro na economia dos municípios laterais. Até nos vizinhos galegos há grande impacto no alojamento», atenta Manoel Batista, afirmando que «este tipo de eventos são de extrema importância para a nossa economia. São indiscutivelmente fulcrais no desenvolvimento do nosso território. Não são só festa e vinho! São a nossa Cultura. O nosso ADN. A nossa história.»

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro tem-se afirmado ao longo dos anos, sendo de notar um crescendo nestes dois últimos anos, em que houve uma clara evolução do conceito, sem nunca perder a sua identidade e sempre focada na promoção e valorização da região e das suas principais caraterísticas. Dos vinhos alvarinho, ao fumeiro e ao artesanato, passando pelo turismo e pela gastronomia, a Festa do Alvarinho e do Fumeiro reúne as características populares que estiveram na sua origem e a evolução natural assinalada ao longo dos anos. Durante três dias assiste-se a uma mostra dos produtos locais ao Minho, a Portugal e ao mundo: todos os anos são muitos (e cada vez mais) os que de Portugal, e não só, se deslocam ao ‘Destino de Natureza mais Radical de Portugal’ para participar neste certame de renome, um evento incontornável na rota das festas gastronómicas do país.